A Convergência Socialista e a Ditadura Militar

Este ano, o golpe militar de 1964 faz 49 anos, e para lembrar aqueles que combateram este período que ainda não acertou suas contas com o presente e com o futuro, a Juventude do PSTU/AL convida a todos para o Papo Gelado "A Convergência Socialista e a Ditadura Militar".

O encontro vai acontecer nesta sexta-feira (12), às 18 horas, na Sede do partido, Rua 13 de Maio, 75, Poço (rua em frente ao Sesc Poço). O debate contará com a participação dos historiadores Hitallo Viana e Cícero Satuba.
Durante 21 anos, 1964 - 1985, o Brasil viveu sob o regime de uma forte e repressora Ditadura Militar. Nestes anos, além do cerceamento a liberdade de expressão, a ditadura torturou, matou e até hoje esconde os corpos e informações de centenas de pessoas que se colocaram contrárias ao regime.  Pessoas foram demitidas sem qualquer justificativa, pelo simples fato de terem ousado levantar a voz ou questionar o regime.
 
A ditadura que por muito tempo se escondeu em trajes militares, contou com a participação e financiamento de diversos setores civis da sociedade. Vários setores empresariais contribuíram, financiaram, ou seja, foram co-responsáveis pela morte e desaparecimento de muitas pessoas.

Até hoje uma parte dessa história ainda não foi contada. Faz-se necessário, como forma de honrar aqueles que tombaram contra o regime, aqueles que têm cicatrizes que nunca serão curadas, contar a história das organizações e das dezenas de pessoas que enfrentaram esse regime. Cabe contar a história a contrapelo daqueles que se orgulham em chamar o Golpe de 1964 de “revolução”.

Convidamos todos, ainda, para conhecer sobre a participação de uma das organizações que lutou contra o regime, a Convergência Socialista (CS). A CS foi uma das organizações que veio a fundar o PT e que logo após foi uma das principais organizações que veio dar origem ao PSTU.

Nenhum comentário:

Postar um comentário