PSTU/AL debate a luta do povo negro no Brasil


O PSTU/AL convida a todos para a mesa “As lutas do povo negro no Brasil: das senzalas às favelas”. O evento acontecerá na sexta-feira (17), às 18 horas, na sede do partido (Rua 13 de Maio, nº 75, Poço), e vem para marcar a semana do 13 de maio, dia nacional de denúncia contra o racismo.

No dia 13 de maio de 1888, o Brasil abolia oficialmente a escravidão, com a assinatura da Lei Áurea. O país foi um dos últimos a abolir a escravidão, que durou 350 anos.

Os negros lutam por igualdade e o racismo pode ser visto nas diferenças salariais e nas condições de vida e moradia. A repressão dos senhores de escravos foi substituída pelo arrocho salarial e pela ação de polícias e milícias, que extermina jovens negros na periferia.

As marcas da escravidão ainda estão na cor da maioria dos moradores das favelas, no número de homicídios, principalmente em Alagoas, e na maior parcela da população pobre e carente. O PSTU está ao lado da luta do povo negro, ao lado da luta dos quilombolas por suas terras, na luta da juventude pobre e negra contra o extermínio gerado pela violência urbana e abraçado pelo Estado. Dilma diz que vivemos em uma democracia racial, mas será que os 10 anos de governo do PT conseguiram acabar com o fantasma da escravidão? É claro que não!

Convidamos a todos nossos companheiros, filiados, ativistas e simpatizantes para participar do papo gelado em nossa sede.

Nenhum comentário:

Postar um comentário