Nota do PSTU Alagoas sobre o ato contra o aumento das passagens

Aconteceu no final da tarde do dia 13 de Junho no centro de Maceió o ato alagoano de resposta nacional à luta contra o aumento das passagens. Mais de quinhentos jovens estudantes e trabalhadores se fizeram presentes dando seu grito de revolta contra a situação do transporte público de Maceió, a redução da tarifa e a solidariedade à luta que ganhou âmbito nacional.

Um ato vitorioso
Foram mais de 500 manifestantes presentes no importante ato que se organizou saindo da Transpal e se dirigiu até o centro da cidade. A manifestação foi pacífica, e conseguiu seus objetivos. Mostrar para a população que existe movimento estudantil e dos trabalhadores organizado para lutar por um transporte público de qualidade e para uma outra proposta de mobilidade urbana para a nossa cidade. Em segundo lugar, porque conseguimos responder ao chamado nacional de lutas contra o aumento das passagens que fora proposto! Certamente este é um marco inicial da importante batalha que será travada em nosso Estado contra o aumento das passagens e pela redução da tarifa e por um transporte público de qualidade.
Sabemos que muitas pessoas tem medo de ir para a rua pelo bombardeio incessante que vem sendo feito pelos meios de comunicação. Mas o ato se provou capaz de dialogar com os trabalhadores, com os comerciários, com aqueles que consumiam no centro. Esses 500 que compareceram certamente espalharão aos amigos e conhecidos e os próximos atos têm tudo para ser muito maiores! Vamos à luta, pois amanhã vai ser maior!

A repressão e pequenos problemas organizativos
É importante destacar que o movimento soube muito bem não cair em ações que levassem ao isolamento e manter o nível de diálogo com os trabalhadores. Achamos que houveram de fato pequenos erros de condução no encerramento do ato que atrapalharam levemente o desfecho organizado, mas nada que comprometesse de fato o sentido global do ato e a positividade do evento.

Nenhuma Confiança em Rui Palmeira!
Antes mesmo de ir às ruas o chamado do Ato já provocou reação. O prefeito Rui Palmeira (PSDB) se antecipou e disse que “não haveria aumento”. Essa falácia nós já conhecemos! O ex-prefeito Cícero Almeida aparecia dizendo ser contra, mas os aumentos sempre ocorriam. Rui Palmeira está vendo o que está acontecendo em outras capitais e está tentando manobrar, só esperando “a poeira baixar” para impor o aumento. Mas, para não cair nas armadilhas da prefeitura e dos empresários, o movimento deve se manter ativo e organizado.

A luta segue em Maceió e todo o Brasil
Nós do PSTU estamos participando de todas as manifestações contra o aumento das passagens que estão acontecendo no país. Estamos e estaremos atendo aos chamados para unificar o movimento nacionalmente. Achamos que esta unidade nacional é que será capaz de cercar de solidariedade aqueles que estão sendo atacados pela repressão e fortalecer a luta contra o aumento em todas as cidades que a população está se levantando! A luta segue!

Nenhum comentário:

Postar um comentário