Contra o aumento das passagens, de volta às ruas!


Por Luciane Araújo – Juventude do PSTU

Desde junho de 2013, a mobilidade urbana se tornou um dos principais assuntos nas ruas do Brasil; e assim foi em Maceió. Na capital alagoana, milhares de pessoas saíram às ruas para dizer não ao aumento das passagens, naquela época os empresários dos transportes, através da Transpal, queriam aumentar a passagem para R$ 2,85, mas com a pressão das ruas, o prefeito Rui Palmeira foi obrigado a congelar as passagens e ainda colocar em pauta uma tentativa de controlar o transporte coletivo através da licitação.

Porém, mesmo com avassaladora força das ruas, novamente o aumento das passagens vem à tona. Dessa vez, o desembargador James Magalhães ecretou o aumento das passagens para R$ 2,50. O aumento parece seguir uma ciranda: as empresas pedem aumento – a prefeitura nega – as empresas entram na justiça – o desembargador James Magalhães dá ganho de causa para as empresas.

O aumento virá como presente de carnaval, a partir do dia 01 de março. Será como pagar um abadar mais caro para curtir a ressaca do carnaval. Os ônibus são verdadeiras latas velhas, infestada de baratas, alta temperatura, sem conforto, sem segurança, péssimas condições de trabalho para motoristas e cobradores. Além disso, as empresas reclamam que seus lucros diminuíram, mas os balancetes não são disponibilizados e quando são não passam por nenhuma auditória pública, ou seja, falam que seus lucros diminuíram mas esconde os verdadeiros números.

As empresas de transportes de Alagoas têm uma das menores quilometragens e não possuem terminais integrações que façam a ligação entre os bairros das cidades. A cidade é dividida por empresas, não pela necessidade da população.

As coisas estão de ponta a cabeça e não podemos deixa-las dessa forma. O transporte coletivo tem que ser PÚBLICO, GRATUITO e de QUALIDADE, e não ser gerido pelos interesses de empresários que passam toda a vida andando de carro ou helicóptero e nunca colocaram os pés em um ônibus. Já foram dados os primeiros passos e nós da juventude do PSTU estamos nos somando com eles.

Na primeira plenária contra o aumento, convocada pelo DCE UFAL, foi deliberado um calendário de atividade contra o aumento. Na quarta, 19.02, foi realizado o primeiro ato contra o aumento das passagens que terminou com tarifa zero nas ruas do Centro. Também será realizado um ato nas prévias de carnaval, sexta-feira (21/02), o bloco do DCE irá agrupar o movimento contra o aumento das passagens, ou seja, a folia de momo também será palco para as manifestações.

Amanhã vai ser maior.

Não ao aumento das passagens! R$ 2,50 é um roubo
Por transporte público voltado para a maioria da população e não para os empresários!

Tarifa Zero Já!

Nenhum comentário:

Postar um comentário