Nota do PSTU/AL em solidariedade ao Prof. Salomão Santiago

Direção Estadual do PSTU Alagoas

No último dia 03/04, o Professor Salomão Nunes Santiago foi vítima de uma agressão em uma lanchonete no bairro da Serraria, em Maceió. Ele lanchava com sua namorada quando um homem (identificado como Júlio Emerson Gomes Rocha), sem sair do carro, gritou para todos no estabelecimento perguntando se tinha algum petista ali. Ao não obter resposta, elevando o tom de voz, continuou tentando intimidar os presentes. Então, Salomão resolveu dizer que era petista e o homem saiu do carro, xingou-o de “viado”, “safado” e “ladrão” e o agrediu em seu rosto.

Prestamos toda nossa solidariedade ao camarada Salomão por toda agressão e constrangimento sofrido. Ao mesmo tempo, parabenizamos por sua coragem em não baixar a cabeça para estes elementos fascistas. O Professor Salomão é filiado ao PSTU, mas se declarou petista naquela oportunidade porque entendeu que estava diante de um ódio de classe, onde o PT aparece apenas como mero rótulo.

O Professor Salomão é um lutador que sempre se colocou ao lado dos trabalhadores e sob a perspectiva do socialismo. Esteve na linha de frente na última greve dos docentes das universidades federais em 2015, enfrentando-se justamente contra os ataques do Governo Dilma/PT. Por isso, sabe muito bem que o PT não representa os trabalhadores.

O PT nasceu do seio da classe trabalhadora e para muitos em seu nascedouro empalmou a luta pelo socialismo. Mas ao longo de sua história foi se afastando cada vez mais de suas origens e, quando chegou ao poder, governou para os banqueiros, empreiteiros, agronegócio e grandes empresários. Agora, com o governo petista paralisado, sem apoio popular e atolado em corrupção, cada vez mais seus aliados durante os últimos 14 anos (como o PMDB) desembarcam do governo. Mesmo com Dilma buscando aprofundar o ajuste fiscal contra os trabalhadores, a burguesia demonstra que não tem gratidão por todos esses anos de serviços prestados.

A direita burguesa não quer apenas derrotar o governo petista. Quer aproveitar a lama em que o PT se afundou para tentar manchar as bandeiras históricas de luta dos trabalhadores e a própria ideia de socialismo. O PT também é responsável por toda essa confusão ideológica, porque sempre se utilizou dela para tentar cooptar ativistas e movimentos sociais. Assim, querem transformar a desmoralização do PT em desmoralização dos trabalhadores. Querem fazer crer que os trabalhadores não são capazes de governar, quando na verdade o legado do PT demonstra apenas o destino dos projetos de conciliação de classe.

Salomão se levantou não em defesa do PT degenerado que dividiu o poder da republica com Renan Calheiros/Collor/Sarney e cia. Não do PT que aplica o ajuste fiscal em favor dos banqueiros e que aprova a lei antiterrorismo. Levantou-se, sim, em defesa daquilo que o discurso fascista tenta atacar igualando ao PT: as lutas operárias, o vermelho do socialismo, a capacidade de os trabalhadores governarem a sociedade. No passado, lá em suas origens, o PT inspirou essas ideias, mas hoje parece dar seu último préstimo à burguesia servindo de veículo para desacreditá-las.   Diferente do PT, o Professor Salomão não abandonou suas lutas no passado. E as defende porque sabe que só elas podem pavimentar o futuro para os trabalhadores. Sabe que elas continuam presentes e vivas em todos que não se renderam a falsa polarização entre PT e oposição burguesa (PSDB/PMDB). Assim como Salomão, nos levantamos em defesa delas, em defesa de nossa classe e do socialismo.

2 comentários:

  1. Toda solidariedade ao camarada! Bravo, Salomão! Seguimos na luta! Fascistas não passarão!

    ResponderExcluir
  2. Todo apoio ao camarada e amigo Salomão. Que possamos sobreviver ao ódio da burguesia e continuarmos firmes e fortes na luta em defesa dos direitos da classe trabalhadora.#solidariedadeaosalomao

    ResponderExcluir